Ontem, eu postei a primeira parte de um estudo sobre o livro do profeta Oseias. Vimos que a profecia dele é uma carta de amor ao povo de Israel. Uma mensagem de esperança. Hoje, vamos ver um pouco sobre a vida de Oseias e o que a sua vida tem a ver com sua mensagem.

Oseias foi um profeta que atuava no Reino do Norte, ou seja, nos 10 reinos de Israel. Seu ministério se iniciou, quando o rei de Israel era Jeroboão II, e continuou até a tomada de Israel pela Assíria. Na verdade, a invasão assíria tem a ver com a profecia de Oseias, porque esse foi o castigo que Deus deu ao seu povo pelo pecado da idolatria.

Deus considerou esse ato, como um sinal de infidelidade da nação israelita. Vemos, no começo do livro de Oseias, que Deus deu uma ordem ao profeta de se casar com uma prostituta. Portanto, o profeta se casou com a prostituta Gômer, e teve três filhos com ela.

“Quando, pela primeira vez, falou o SENHOR por intermédio de Oseias, então, o SENHOR lhe disse: Vai, toma uma mulher de prostituições e terás filhos de prostituição, porque a terra se prostituiu, desviando-se do SENHOR”

Oseias 1.2

Essa ordem dada pelo Senhor tinha uma significação. A prostituta era uma representação da nação de Israel que era como se estivesse de prostituindo com os falsos deuses baalins, que eram os deuses idolatrados pelos sobreviventes de povos cananeus.

Gômer, apesar da fidelidade e do amor de Oseias, continuou se prostituindo, cometendo assim o adultério. E isso deixou o profeta, profundamente, angustiado, a ponto de se separarem. Mas a nova ordem que Deus deu a Oseias é surpreendente,

“Disse-me o SENHOR: Vai outra vez, ama a sua mulher, amada de seu amigo e adúltera, como o SENHOR ama os filhos de Israel, embora eles olhem para outros deuses e amem bolos de passas. Comprei-a, pois, para mim por quinze peças de prata e um ômer e meio de cevada; e lhe disse: tu esperarás por mim muitos dias; não te prostituirás, nem serás de outro homem; assim também eu esperarei por ti. Porque os filhos de Israel ficarão por muitos dias sem rei, sem príncipe, sem sacrifício, sem coluna, sem estola sacerdotal ou ídolos do lar. Depois, tornarão os filhos de Israel, e buscarão ao SENHOR, seu Deus, e a Davi, seu rei; e, nos últimos dias, tremendo, se aproximarão do SENHOR e da sua bondade”.

Oseias 3.1-5

Nessa passagem vemos que Deus pede a Oseias voltar com a mulher dele, porque da mesma forma que o profeta sofreu infidelidade e perdoou a amada esposa, assim Deus perdoará o povo de Israel. Nessa profecia já vemos que Israel será castigada com o exílio e a assolação do Reino do Norte, mas depois de um tempo, Deus fará uma nova aliança com seu povo, para a Glória de Deus.

Apesar da nossa infidelidade, Deus sempre permanecerá fiel, e ele jamais nos abandonará. Para isso, entretanto, é necessário que nós nos arrependamos dos nossos maus caminhos e nos voltemos novamente ao Senhor. Ele nos perdoará, assim como Oseias perdoou a sua esposa, e como Deus perdoou o povo de Israel, assim será conosco, se nós nos arrependermos, verdadeiramente. Amém?