Eu estava fazendo um estudo sobre o profeta Oséias, para o seminário de teologia. Aí, de repente, me deparo com uma palavra profunda sobre o incondicional amor de Deus no livro de Oseias. Sim, o amor de Deus é maravilhoso, porque nada pode ser comparado com o amor que provém de Deus.

“Converte-te, ó Israel, ao Senhor, teu Deus; porque, pelos teus pecados, tens caído. Tomai convosco palavras e convertei-vos ao Senhor; dizei-lhe: Expulsa toda a iniquidade e recebe o bem; e daremos como bezerros os sacrifícios dos nossos lábios. Não nos salvará a Assíria, não iremos montados em cavalos e à obra das nossas mãos não diremos mais: Tu és o nosso Deus; porque, por ti, o órfão alcançará misericórdia. Eu sararei a sua perversão, eu voluntariamente os amarei; porque a minha ira se apartou deles. Eu serei, para Israel, como orvalho; ele florescerá como o lírio e espalhará as suas raízes como o Líbano”.

Oseias 14.1-7

Eu já tinha lido esse livro, mas desta vez eu li com mais profundidade, lendo outros estudos e ouvindo pregações. Esse livro é rico, e mostra como esse conhecimento que vem pela Palavra de Deus não tem fim. Sempre tem uma nuance nova que não tínhamos percebido antes. Sempre tem tons novos que não tínhamos nos atentado nessa pintura. Sempre tem sons novos da música do conhecimento de Deus.

O conhecimento de Deus é sempre assim: “Conheçamos e prossigamos em conhecer a palavra de Deus” (Oseias 6.3)

Deus abençoe a todos.