As explosões no Líbano trouxeram a necessidade de conhecermos esse grupo paramilitar que atua na cidade de Beirut. Porque ele pode ter alguma relação com os atuais acontecimentos nesse país.

O Hezbollah é um grupo Político criado oficialmente em 82, na cidade de Beirut. Para os árabes, Hezbollah significa “Partido de Allah”, um partido que atua na política no Líbano. Porém, para o ocidente, é considerado um grupo terrorista antissemita.

De uma forma, ou de outra, é um grupo que atua contra Israel. Surgiu depois que o exército israelense ocupou uma parte do Sul do Líbano, por causa da guerra de Yom Kipur. Lembrando que vários países árabes se uniram contra Israel. E para se defender dos seus inimigos que vieram se todos os lados, o exército de Israel atacou as fronteiras desses países. E de forma milagrosa, Israel venceu.

Para resistir à ocupação de Israel, um grupo paramilitar, miliciano, foi criado e passou a se utilizar de atentados terroristas contra os israelenses. Depois que houve o cessar fogo, o Hezbollah continuou atuando. Inclusive dentro de Israel.

Em 1982, o Hezbollah oficialmente foi criado como um partido, e ocupa boa parte do poder no Líbano, sua sede fica em Beirut. O partido é apoiado por xiitas, facção muçulmana mais radical, e por uma parte da população libanesa.

Ideologicente, eles defendem o antissemitismo e o antiamericanismo; além disso, eles defendem uma luta incessante contra o ocidente, e uma jihad contra judeus e cristãos. Guerream de forma ininterrupta contra as forças israelenses e até já promoveram guerras civis dentro do Líbano.

Eles não assumiram a culpa, como fazem normalmente, mas uma suspeita é que a explosão na zona portuária de Beirut pode ter sido promovida pelo Hezbollah. As investigações ainda estão ocorrendo. Até o momento em que eu escrevi esse texto, nada foi confirmado ainda.