Muitas vezes, vemos os esquerdopatas chamando os conservadores de fascistas. Mas será que eles sabem o que é fascismo? Será que eles estão tão cegos que não veem que os socialistas estão mais próximos do fascismo do que nós, conservadores? Hoje quero escrever sobre isso.

Podemos entender o fascismo como um discurso ideológico ou como regime político. Hoje, eu queria abordar o fascismo como um regime. Da mesma forma, o socialismo.

O que é fascismo? Fascismo é um regime que começou como  movimento ideológico na Itália, por um líder chamado Mussolini. Na Alemanha, foi o nome alterado, porém é o mesmo ideal, chamou-se Nazismo e seu líder foi Hitler. Na II Guerra Mundial, ambos lutaram lado a lado, junto com o Japão que também tinha um regime totalitário como o Nazifascismo.

O que é socialismo? O socialismo começou como um movimento ideológico fundado por Marx, mas colocado em prática na ex-URSS, por Lênin e Trotsky, depois por Stalin. Foi um regime totalitário que buscava centralizar o poder em torno de um grupo dirigente que impõe seu ideal à população.

Porque eu afirmo que o socialismo e o fascismo são irmãos? Por muito tempo, colocaram o rótulo de “extrema direita”, erroneamente, no fascismo; e “extrema esquerda”, no socialismo. Colocando-os como opostos. Porém, se observarmos os detalhes, veremos que não estão em extremos opostos, mas no mesmo extremo.

O fascismo, assim como o socialismo, defendem um Estado Centralizado. O que isso quer dizer? Quer dizer que todo o poder deve partir de um estadista. No caso da ex-URSS, o Stalin tinha todo o poder nas mãos e na Alemanha, o seu estadista era Hitler. Se alguém tentasse tomar o poder deles, ou se simplesmente discordasse das decisões desses estadistas, o Estado poderia executar a pessoa, pelo bem da ideologia.

Nesses regimes totalitários, o estadista não entrega seu poder a outra, como na democracia. Ao contrário, quem está no topo do poder se perpetua, até alguém tomar o poder, ou até outra nação destruir o seu regime. O que acontece, tanto no regime fascista, quanto no regime socialista, os poderes dão lugar a uma ditadura.

Outra coisa comum em ambos era a forma como eles lidavam com a propriedade privada, tanto com as casas dos cidadãos, como com as suas empresas privadas. Em ambos, tanto na Alemanha de Hitler, como na ex-URSS de Stalin, o Estado poderia se apropriar da propriedade privada a seu prazer. A economia planificada e as estatizações predominaram nesses dois regimes políticos. As propriedades passaram a ser estatais.

O último ponto que eu quero abordar, que é o ponto central, é que os dois regimes políticos estavam embasados em suas ideologias. O socialismo, antes de um regime, era uma ideologia que em sua filosofia tinha como princípio a falsa igualdade entre as classes sociais. Para conquistarem o poder utilizaram a força para implementar essa ideologia.

E o fascismo tinha como ideia central a raça ariana. E em prol dessa ideologia eles utilizaram a força para impôr essa ideologia a uma nação. Seja a unidade classista, no caso do socialismo, seja a unidade racial, no caso do fascismo, ambos os regimes políticos se justificavam pelas suas ideologias. A máxima predominante era “os fins justificam os meios”, ainda que a violência seja o meio de alcançar uma suposta justiça social/racial.

Não dá pra negar que o socialismo e o fascismo são dois regimes irmãos, embora tenham seus tons ideológicos de cinza, e pareçam opostos, porque o professor de história falou. Longe de serem opostos, os dois regimes em questão estão do mesmo lado.