Existem quatro modelos principais de enfrentamento de uma Pandemia.

  1. Quarentena: quando as pessoas que foram infectadas são isoladas das outras pessoas até se curarem.
  2. Isolamento social: quando o Estado recomenda que quem puder se isole por um período determinado (tem início e fim já pré-estabelecidos)
  3. LOCK DOWN: Quando uma cidade, um Estado ou um país inteiro promove o isolamento obrigatório.
  4. Distanciamento social: quando não há isolamento, o que existem são medidas de prevenção de propagação do vírus.

O Brasil vive um momento de lockdown de vários estados promovidos pelos seus governadores. Isso produz um caos na vida das pessoas, porque para empresas e lojas, muitas pessoas perdem seus empregos e ficam dependentes de verba pública.

Por isso, eu defendo que haja uma política de isolamento social, onde as pessoas possam fazer a sua opção de viver em isolamento ou não. Aqueles que estiverem com receio de se contaminarem fiquem em casa, quem vê a necessidade de trabalhar para colocar comida na mesa para sua família, saia para trabalhar.

Ninguém está falando que não existe uma pandemia, claro que existe e sempre existiu. E vai continuar existindo. O que não podemos fazer é criar uma ditadura em torno da saúde. Onde os governantes controlam nossa vida diária, controlam onde podemos ou não circular. Controlam nossos medos. Controlam nossos pensamentos e nosso poder de decisão.