Lembro-me de um programa de entrevista da TV Cultura que se chamava Provocações, apresentado por Antônio Abujamra. Ele sempre entrevista pessoas famosas do meio cultural, eram artistas, escritores, atores, etc. No final, tinha uma pergunta que ele sempre fazia: “Você prefere uma boa vida ou uma grande obra?”.

Essa era uma pergunta que sempre me instigava. Eu ficava ansioso para ouvir a resposta dos artistas sobre essa pergunta. Grande obra nem sempre quer dizer obra literária, mas um feito memorável, como um livro como Lusíadas, ou um enorme monumento arquitetônico, ou um ato que o colocou na história.

E boa vida, podia ser uma vida estável, confortável, ou prosperidade com uma família abençoada. Também alguns podiam entender como uma vida cheia de aventuras e descobertas. Não sei, as respostas poderiam ser variadas, e isso é o que temperava essa pergunta.

Entretanto, eu nunca me esqueci de uma resposta que eu vi nesse programa, não lembro quando, nem quem a fez, mas a pessoa respondeu assim: “uma boa vida já é uma grande obra”. Essas palavras valem uma boa reflexão, vocês não acham?