– Olá, amigos e alunos,

– Nós sabemos que uma das imagens que se tem do brasileiro é a sua malandragem, infelizmente. Lendo o livro Memórias de um Sargento de Milícias percebi que, em torno do personagem central da obra, estava-se construindo essa imagem do malandro. Pesquisando, descobri que na literatura brasileira é a primeira vez que se menciona sobre esse tipo social. Não se usa esse termo, exatamente, mas sim a palavra “vadio”. Veja,

– “O rapaz tomara gosto à vida de vadio, e por princípio algum queria deixá-la. E se em outras ocasiões estava ele desse humor, agora depois dos últimos acontecimentos, quando o amor e o ciúme lhe ocupavam a alma, não queria ouvir falar em semelhantes coisas; acreditava que a sua melhor ocupação devia consistir em dar cabo do rival que se lhe antepusera”.

– De várias opções que se colocaram na vida de Leonardo, ele tomou a decisão de ser vadio. Kkkkk. Esse é o Leonardo, considerado um anti-herói na obra Memórias de um Sargento de Milícias, de Manuel Antônio de Almeida. Você conhece pessoas assim em sua volta? Comente. Até a próxima e bons estudos 👊

➡ Curta, espalhe e compartilhe