– Olá, amigos e alunos,

– Vamos continuar estudando as origens da nossa literatura. No texto anterior, vimos um pouco sobre a vida de Pero Vaz de Caminha, que foi um escrivão da esquadra de Pedro Álvares Cabral, escreveu a carta do descobrimento do Brasil. Hoje, vamos estudar um pouco sobre o Padre José de Anchieta que veio pouco depois de Caminha, para outra missão. Isso mesmo, ele foi um missionário jesuíta da Companhia de Jesus.

– Sua missão aqui nesta terra era o de evangelizar os indígenas que moravam aqui, ou seja, suas intenções eram pedagógicas e morais. E para isso ele escrevia poesias, autos (teatro), cartas e sermões. Um dos fundadores da cidade de São Paulo, participou ativamente de governos na colônia, dirigiu colégios cristãos e buscou incessantemente pacificar a relação entre colonizadores e indígenas. Fez uma gramática da língua tupi-guarani, com o intuito de facilitar a comunicação entre ambos.

– Eis, portanto um pouco da vida de José de Anchieta (1534-1597), nasceu em Tenerife, nas ilhas canárias e morreu aos 63 anos no Estado do Espírito Santo, depois de lutar pelo nosso país. Ok? Vamos continuar estudando. Até a próxima e bons estudos 👊

Carta da Companhia

José de Anchieta

Depois de tudo criado
por conto, peso e medida,
disse Deus: “Seja formado
o homem, como treslado
de nossa imagem subida”.
E criou
a Adão, a quem dotou
da semelhança divina.
Mas foi tal sua morfina,
que mui depressa borrou
aquela imagem tão divina.

(…)

Vós sois aquele varão
cheio de justiça e fé
e de toda perfeição,
figurado, com razão,
no justo e santo Noé.

Noé fez a grande arca
em que o homem racional,
junto com o bruto animal,
escapassem, como em barca,
do dilúvio universal.
Vós, por ordem divinal,
na religião, que fizestes,
a bons e maus recebestes,
e livres d’água mortal,
a Deus vivo os oferecestes.

Vós sois o grande varão
que de Deus fostes achado
segundo seu coração,
e no pai de Salomão
altamente figurado.

O qual, como desprezado
por ser o filho menor,
sendo de ovelhas pastor,
apascentava seu gado
com grã cuidado e amor.
Davi, com grande vigor,
um leão mui carniceiro
e um urso roubador,
com o gigante espantador
matou, com ser ovelheiro.
Este tal, por derradeiro,
Deus o fez rei de Israel,
salvando o povo fiel,
por este grã cavaleiro,
de toda a gente cruel.
Vós vos tínheis por menor,
tendo a todos por maiores,
e maior dos pecadores,
tendo-vos Deus por maior
de todos seus servidores.
Fez-vos pastor dos menores,
uns dos quais foram cordeiros,
mas mui fortes cavaleiros,
outros, do gado pastores
e guias, como carneiros.

(…)