Capture+_2017-04-18-08-35-58.pngFormamos as palavras, principalmente, de duas maneiras: derivação, ou composição.

DERIVAÇÃO

Derivamos uma palavra, quando acrescentamos os afixos ao radical. Temos 6 derivações possíveis.

1) Sufixal: quando acrescentamos um sufixo. Ex.: pedreiros. Quantidade. Principalmente. Mortalidade. Etc.

2) Prefixal: quando acrescentamos um prefixo. Ex. Expostos. Irregulares. Descobrir.

3) Sufixal e prefixal: quando acrescentamos os dois afixos. Leal (palavra primitiva). Desleal (prefixação). Deslealdade (sufixação e prefixação).

4) Parassintética: quando acrescentamos o sufixo e o prefixo ao radical, sendo que só podemos ter os dois simultaneamente. Ex.: enriquecimento. Aquecer. Avermelhar. Engavetar.

5) Derivação imprópria: vimos até agora derivações em que acrescentamos algo ao radical, ou um prefixo, ou um sufixo. Agora estamos vendo uma derivação em que não mudamos a estrutura da palavra, porém mudamos a classe gramatical.

Ex.: o submarino (substantivo) // relógio submarino (adjetivo).

Os infelizes (substantivo) caminhavam no sertão (Graciliano Ramos – Vidas Secas).

Os homens infelizes (adjetivo) caminhavam no sertão.

6) Derivação regressiva: quando ao formarmos uma palavra a partir da outra diminuímos a palavra com mudança de classes gramaticais. Ex. vender (verbo) – a venda (substantiv0). Comprar: a compra.
6COMPOSIÇÃO

Vimos os processos de derivação, que são quando formamos uma palavra a partir de outra. Agora, composição é quando formamos uma palavra a partir de duas ou mais palavras. Nesse processo a palavra terá dois radicais. Há duas maneiras principais de compor:

1) Justaposição: quando os dois radicais não perdem nem um fonema ou letra a partir deste processo. Couve-flor. Girassol.

2) Aglutinação: quando ao formar uma palavra a partir de outras há perda em alguma destas palavras. Aguardente (agua+ardente). Planalto (plano+alto). Você (Vossa+ mercê).
OUTRAS FORMAS

ABREVIAÇÃO: É a forma reduzida apresentada por algumas palavras. Ex.: auto (automóvel), quilo (quilograma), moto (motocicleta).

HIBRIDISMO: É a formação de palavras a partir da junção de elementos de idiomas diferentes. Ex.: automóvel (auto – grego + móvel – latim), burocracia (buro – francês + cracia – grego).

ONOMATOPEIA: Consiste na criação de palavras através da tentativa de imitar vozes ou sons da natureza. Exemplo: fonfom, cocoricó, tique-taque, boom!

NEOLOGISMO: formação de palavras novas que ainda não existe. Ex.: Lulismo.